7 de abril, Dia Mundial da Saúde

Sete de abril é o Dia Mundial da Saúde, data instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o desenvolvimento de ações de conscientização sobre a importância da preservação da saúde e para ter melhor qualidade de vida. Na esteira do tema escolhido para o ano passado, “Saúde para todos”, o órgão novamente põe em sua agenda a questão do comprometimento de todas as instâncias para garantir o acesso da população aos cuidados com a saúde quando precisarem, onde quer que estejam, elegendo para 2019 o slogan “Saúde Universal: para todas e todos, em todos os lugares”.

De acordo com OMS, saúde universal significa garantir que todas as pessoas tenham acesso, sem discriminação, a serviços integrais de qualidade, sem enfrentar dificuldades financeiras. Requer a definição e implementação de políticas e ações com enfoque multissetorial para abordar os determinantes sociais da saúde e promover o comprometimento de toda a sociedade com a saúde e o bem-estar.

Essa reflexão está em consonância com as ações coordenadas por organizações como o Fórum dos Conselhos Atividade Fim da Saúde, que congrega um total de 14 profissões, entre as quais: Assistência Social; Biologia; Bomedicina; Educação Física; Enfermagem; Farmácia; Fisioterapia e terapia ocupacional; Fonoaudiologia; Medicina; Medicina veterinária; Nutrição; Odontologia; Psicologia e os técnicos de Radiologia.

A exemplo do ano passado, o Fórum amplia o contexto do tema proposto pela OMS inserindo, também, a importância de o paciente ser assistido por profissionais devidamente qualificados, uma preocupação presente hoje na agenda de todos os conselhos ligados à saúde, em razão da crescente oferta de cursos de graduação na modalidade a distância. Algo que prejudica a qualidade da formação dos profissionais de saúde no Brasil, e que certamente impactará de forma negativa na saúde da população.

Também enriquece o leque de questões debatidas neste Dia Mundial da Saúde bandeiras levantadas diariamente por muitos desses profissionais acima mencionados, como o Direito à Saúde, algo previsto no art. 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos da Organização Nações Unidas; e a “Defesa do SUS”, que garante acesso universal da população às ações e aos serviços para a sua promoção, proteção e recuperação.

Nesse sentido, reforça-se o caráter fundamental para a saúde do cuidado interprofissional voltado ao paciente, com equipes formadas por profissionais com formações acadêmicas diferentes que atuam em favor de um único objetivo: a recuperação plena do cidadão assistido, sob o olhar de diferentes especialidades.

Confira na íntegra o papel proposto pela OMS a tomadores de decisões, profissionais da saúde, pessoas e comunidades, bem como os meios de comunicações, estimulando debates e contribuindo para o diálogo sobre políticas que podem ajudar o seu país a alcançar e manter a saúde universal: https://bit.ly/2WtBcC3

Fonte: CRF-SP

Precisando de consultoria para sua farmácia?

Precisa de ajuda para se credenciar no Programa Aqui Tem Farmácia Popular ou para se cadastrar na Anvisa? Fale conosco, nós temos opções de consultoria para auxiliá-los nesses processos. Caso precise do software para as vendas do Programa Farmácia Popular ou para as transmissões do SNGPC para Anvisa, nós temos os softwares Farmácia Popular One e SNGPC One! Entre em contato conosco pelo telefone: (14) 3221-7067 ou email: sac@aelian.com.br!

← POST ANTERIOR

PRÓXIMO POST →

Cadastre-se e receba mais conteúdo grátis