OMS alerta sobre resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou na última segunda-feira, 29/01, sobre a resistência generalizada aos antibióticos que são usados para combater bactérias que causam várias infecções comuns.

Os mais frequentes agentes causadores de doenças são a Escherichia coli, E.coli, que provoca infecções do trato urinário. As outras são as bactérias que causam a pneumonia, a “klebsiella pneumoniae, a staphylococcus aureus e a Streptococcus pneumoniae, seguidas pela salmonella”.

Dados OMS

Na segunda-feira, a agência lançou o Sistema Mundial de Vigilância da Resistência aos Antimicrobianos que quer “padronizar a recolha de dados dos países para dar uma imagem mais completa dos padrões e tendências”.

Segundo a OMS, o sistema não inclui dados sobre a resistência da bactéria que provoca a tuberculose, a Mycobacterium tuberculosis, porque o relatório global sobre a doença inclui essas atualizações desde 1994.

Situação

O estudo analisou pacientes com suspeita de infecção sanguínea em diversos países. Entre eles, as bactérias resistentes a pelo menos um dos antibióticos variou de zero a 82%. A agência revelou ainda que a resistência à penicilina, usada há décadas para tratar a pneumonia, variou de zero a 5% entre os países que reportaram a sua situação.

Brasil e Moçambique

Uma proporção entre 8% a 65% de infetados pela E. Coli apresentou resistência ao antibiótico ciprofloxacina que trata a infecção pela bactéria.

Brasil e Moçambique são os únicos estados de língua portuguesa incluídos no Sistema Global de Vigilância Antimicrobiana da OMS, que envolve 25 países de alta renda, 20 de renda média e sete de baixa renda.

Timor-Leste está ainda por adotar as regras do sistema de vigilância nacional. A OMS disse apoiar os países a criarem esses guias para que haja dados confiáveis e significativos sobre a sua situação.

Precisando de consultoria para sua farmácia?

Precisa de ajuda para se credenciar no Programa Aqui Tem Farmácia Popular ou para se cadastrar na Anvisa? Fale conosco, nós temos opções de consultoria para auxiliá-los nesses processos. Caso precise do software para as vendas do Programa Farmácia Popular ou para as transmissões do SNGPC para Anvisa, nós temos os softwares Farmácia Popular One e SNGPC One! Entre em contato conosco pelo telefone: (14) 3221-7067 ou email: sac@aelian.com.br!

 

← Post anterior

Post seguinte →

Cadastre-se e receba mais conteúdo grátis