Farmácias e drogarias podem adotar a Cruz Verde como símbolo de identificação

As farmácias e drogarias de todo o país podem adotar a Cruz Verde como símbolo de identificação de estabelecimentos que oferecem serviços clínicos farmacêuticos.

O projeto de identificação visa à fixação de uma Cruz Verde padronizada luminosa nas fachadas de farmácias e drogarias indicando à população o funcionamento de um estabelecimento de saúde onde são prestados serviços clínicos farmacêuticos.

A Cruz é um símbolo universal da saúde e, por isso, há anos é usada para representar causas humanitárias e relacionadas à saúde. Adotada com sucesso em diversos países da Europa e também na América do Sul, a Cruz Verde é um símbolo facilmente reconhecido por visitantes estrangeiros

O uso do símbolo é recomendado pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) e tem o objetivo de tornar mais rápida a identificação dos estabelecimentos em vias públicas e locais de grande circulação de pessoas. Para a população, o projeto representa mais uma ferramenta de auxílio para o acesso à saúde, já que a sinalização nas fachadas facilitará a localização dos estabelecimentos.

MUDANÇA DE PERFIL – Em 2014, foi publicada a Lei 13.021, que transforma as farmácias e drogarias em unidades de prestação de assistência farmacêutica, assistência à saúde e orientação sanitária individual e coletiva, e assegura a atuação do farmacêutico como responsável técnico.

Em paralelo à edição da Lei, o CFF aprovou duas resoluções importantes que reforçam a atuação clínica do farmacêutico, na farmácia. São a de número 585/13, que regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutico, e a de número 586/13, que regula a prescrição farmacêutica. A atuação clínica do farmacêutico já está provocando positivos impactos na saúde da população, seja na prevenção quanto no cuidado em saúde.

Tão importante quanto esse novo papel social das farmácias é a adoção de medidas que viabilizem o acesso dos usuários a todos os benefícios gerados com as novas propostas de atuação do farmacêutico. E assegurar o acesso facilitado é um dos objetivos do CFF ao recomendar o uso da Cruz Verde.

“A Cruz Verde será para a população o símbolo de fácil identificação das farmácias como estabelecimentos de saúde onde são prestados serviços farmacêuticos”, comenta Valmir de Santi, conselheiro Federal pelo Estado do Paraná.

A farmácia do Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves, em Minas Gerais, já adotou o símbolo para a identificação do estabelecimento de saúde. A farmacêutica Larissa Froes Oliveira Abreu explica que a ideia do uso do símbolo partiu de um outro farmacêutico europeu que trabalhava na unidade e foi prontamente aprovada pela administração do aeroporto, que na época, passava a receber um número maior de voos do exterior.

“Mas independentemente da receptividade do turista, acho que a Cruz Verde pode e deve ser adotada pelas farmácias no Brasil para que a população passe a identificar a farmácia como estabelecimento de saúde e reconheça que ali dentro tem um profissional de saúde capacitado e pronto para prestar o melhor serviço à população”, completou a farmacêutica.

CRUZ VERDE – A escolha da Cruz como elemento semiótico se deve, historicamente, estar ligada a ações humanitárias, a favor de doentes e feridos em guerras e conflitos entre nações. Originalmente, a Cruz Vermelha era o símbolo utilizado em uma referência ao “Croix-Rouge”, o movimento humanitário internacional criado em Genebra em 1864 com o objetivo de ajudar os feridos em guerras e conflitos.

Na França, até 1913, as farmácias também usavam como símbolo em suas lojas a cruz vermelha, mas, após seu reconhecimento internacional como símbolo da instituição de mesmo nome, a Cruz Vermelha Internacional, a cruz verde foi se impondo pouco a pouco.

Os motivos da escolha da cor verde ainda não são exatamente conhecidos. Uma possível explicação para a preferência pelo verde em oposição ao vermelho foi para fazer uma referencia às plantas medicinais. A Cruz Verde também é o símbolo do Conselho Nacional da Ordem dos Farmacêuticos na França (Conseil National de l’Ordre dês Pharmaciens) registrada em 1984

Características

A Cruz Verde consiste em uma Cruz em estrutura metálica ou em alumínio, nos tamanhos 60×60, 70×70 e 80×80 cm onde estão montadas as lâmpadas de led de alto brilho, podendo ser exibida somente acesa, pisca-pisca e com animação, mostrando hora, temperatura e passagem de texto.

Fonte: CFF

Precisando de consultoria para sua farmácia?

Precisa de ajuda para se credenciar no Programa Aqui Tem Farmácia Popular ou para se cadastrar na Anvisa? Fale conosco, nós temos opções de consultoria para auxiliá-los nesses processos. Caso precise do software para as vendas do Programa Farmácia Popular ou para as transmissões do SNGPC para Anvisa, nós temos os softwares Farmácia Popular One e SNGPC One! Entre em contato conosco pelo telefone: (14) 3221-7067 ou email: sac@aelian.com.br!

← POST ANTERIOR

PRÓXIMO POST →

Cadastre-se e receba mais conteúdo grátis