O responsável técnico da farmácia deve dar o destino correto aos resíduos farmacêuticos  gerados em seu estabelecimento. Ao não tomar as medidas certas, o proprietário pode ser devidamente responsabilizado. Por isso, é importante ficar atento às medidas de gerenciamentos de resíduos nas farmácias.

O que é PGRSS?

O Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS) é um documento que apresenta como devem ser tratados os resíduos farmacêuticos e hospitalares de um estabelecimento de saúde. É preciso que as determinações desse documento estejam em conformidade com a legislação sanitária.

Como cada região pode ter suas próprias determinações, é necessário que o responsável pela farmácia busque orientação junto a Vigilância Sanitária de sua região. Esse órgão é o responsável pela fiscalização do descarte de resíduos e saberá orientar corretamente sobre os procedimentos.

Além disso, existem empresas e consultorias especializadas para dar esse suporte. Essas empresas fazem a coleta e direcionamento dos materiais da farmácia, conforme orienta a legislação.

Como descartar os resíduos farmacêuticos corretamente?

 Designed by Freepik

Há algumas determinações gerais a respeito dos resíduos de farmácias que merecem a nossa atenção. Trata-se de orientações sobre o descarte de resíduos hospitalares ou farmacêuticos, que ajudam a entender como descartar corretamente esses materiais.

Veja os tipos de materiais e as formas corretas de descarte:

1 – Sacolas específicas

Todo o lixo farmacêutico produzido proveniente da manipulação de medicamentos deve ser descartado no saco branco leitoso. Esse saco pode ter a capacidade de até 30 litros e precisa ter a identificação de “lixo hospitalar”, indicada pela presença da cruz vermelha e a escrita no pacote.

Quando for descartado seringas e outros materiais cortantes, as sacolas devem ser resistentes ao furo. Além disso, a embalagem de descarte deve apresentar a inscrição de “lixo biológico” e “perfurocortante”.

Para resíduos como gases, ataduras, algodão e outros a sacola deve ser de lixo biológico, impermeável e de cor bege.

Todas as lixeiras da farmácia para destinação desses prodgerenciamentos de resíduos, pgrss farmácia, pgrss drogaria, resíduos farmacêuticosutos devem possuir tampa, ser impermeável e resistente para evitar o contágio com os itens em seu interior.

2 – Coleta e descarte

A coleta do resíduo deve ser feita por empresa especializada, com veículo próprio e que siga as regras da vigilância sanitária.

A remoção desses materiais deve ser feita pelo menos uma vez por dia, a depender do volume de lixo produzido pela unidade.

O material coletado pode ser incinerado ou destinado a aterros sanitários específicos, ficando sob a responsabilidade da empresa coletora tomar essas medidas. Mesmo no caso de incineração, as cinzas e demais detritos provenientes da queima também devem ser destinados aos aterros.

Precisando de consultoria para sua farmácia?

Precisa de ajuda para se credenciar no Programa Aqui Tem Farmácia Popular ou para se cadastrar na Anvisa? Fale conosco, nós temos opções de consultoria para auxiliá-los nesses processos. Caso precise do software para as vendas do Programa Farmácia Popular ou para as transmissões do SNGPC para Anvisa, nós temos os softwares Farmácia Popular One e SNGPC One! Entre em contato conosco pelo telefone: (14) 3221-7067 ou email: sac@aelian.com.br!